Pensando o mundo, Relacionamento
0

É…Você vai morrer…eu também…

Não quero lhe assustar, mas você vai morrer. Sim, eu também…Preciso falar sobre isso hoje com você.

Poucas pessoas têm a noção de fim dos ciclos e vivem a vida como se nunca fosse morrer e, muitas vezes nem querem lidar com essa idéia. Saber que vai morrer lhe assusta?

Quando eu era criança tinha um vizinho que era um sr. idoso, gentil e que sempre acenava quando se recolhia para dentro de casa no fim do dia. Eu sempre observada-o pela janela entrando com seu carro antigo e suas ferramentas de trabalho. Com o tempo, fiquei amiga do seu neto e dele também e foi aí que eu tive uma experiência fascinante, apesar de triste. Pude passar muitas horas conhecendo sobre as histórias de sua família na Europa, que viveu a Segunda Guerra Mundial, e das pessoas que ele amou na vida. Por incrível que pareça, era conversa de um idoso com uma criança.

Eu via nos olhos dele a tristeza de ter perdido pai, mãe, avós, tios e amigos destruídos por bombas, escombros, tiros ou doenças que nem tiveram tempo de saber como curava. Eu não sabia o nome que se dava a tudo como hoje, sequer o motivo real daquilo. Mas eu, surpreendentemente, entendia seu olhar. Imagine virar para o lado e ver sua casa destruída, sua família caída e você só ter que correr para se salvar. É… nós só podemos imaginar. E pior, essa é uma realidade atual em muitos locais hoje, como a Síria. Há pessoas, nesse momento, que a única coisa que estão preocupadas é se estarão vivas no fim do dia.

mulher-idosa-vidaAquele sr. já morreu alguns anos atrás, infelizmente carregou sobre si as dores da guerra e de não ter tido tempo para dizer que amava e, muito menos, de ajustar a relação com pessoas que amava.

E você, com o que está se preocupando nesse momento? Não perca a maior parte do tempo do seu dia apenas cumprindo compromissos, adiando cuidar de si e de quem você ama porque está sempre sem tempo para o que é mais importante para você.

Quando eu descobri a minha missão de ajudar as pessoas a terem vidas extraordinárias é porque desde cedo eu entendi o quanto tudo é breve. Não só através da história daquele senhor, mas por muitas que vi de perto. É muito doloroso não ter tempo para fazer o mais importante: viver a vida em harmonia consigo e com quem você se importa.

Nunca vi alguém, no fim da vida, dizer que se arrependeu de não ter trabalhado mais. Todos falam sobre ter amado mais, se importado mais com mulher4a própria família, consigo mesmo, com a esposa, marido, filhos…

Por isso, meu trabalho todos os dias tem sido de ajudar as pessoas a terem vidas com as quais possam se sentir inteiras e plenas e se no fim se orgulhem delas. Quando atendo pessoas que estão com problemas em suas vidas pessoais, especialmente em seus relacionamentos, o foco é para que tudo se sintonize, se ajuste, se reconecte, para que ela tenha orgulho e muita felicidade quando ficar bem idosa e for contar sua história de como viveu seus dias e seu amor.

Sim, você e eu vamos morrer, por isso, que tenhamos vidas cheias de sentido, propósito e certeza de que fizemos o nosso melhor.

Um abraço da Claudia Madu

PS: O meu programa Casal Conectado&Sintonizado está com inscrições abertas, ainda com valor de lançamento. Esse é um dos programas criados com o objetivo de ajudar você a se orgulhar do que viveu e poder contar que fez o seu melhor, que fez o que podia para viver em paz e harmonia com quem você escolheu compartilhar sua vida. Clique aqui e se inscreva ainda hoje, pois fechará em pouco tempo.

<<Clique para acessar o vídeo do programa>>

Posts Relacionados
Você se sente sozinho no meio de sua família?
Como identificar e se proteger de pessoas tóxicas próximas de você?
A diferença entre se separar do outro e da história do casal

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Your Name*
Your Webpage